March 25, 2006

Dar sangue

Posted in sociedade at 8:37 pm by Ana

Hoje eu e o Bruno fomos dar sangue pela segunda vez, no serviço de imuno-hemoterapia do hospital Egas Moniz. Embora o aspecto das instalações não seja propriamente muito moderno ou apelativo, o pessoal, TODO o pessoal, é extremamente simpático.🙂 Uma raridade em qualquer serviço público, nomeadamente de saúde. Fiquei mais leve em 450 mL de sangue, “sempre a bombar”! lolol No entanto, o inquérito que nos dão antes excluía os “homossexuais e bissexuais masculinos”, “pessoas com múltiplos parceiros sexuais”, e “pessoas com contacto sexual com algum dos grupos anteriores”. Já da primeira vez aquilo nos intrigou, o porquê dos homo- e bissexuais não poderem dar sangue. Se fosse por uma questão de promiscuidade (que, bem ou mal, associamos muitas vezes aos homossexuais masculinos) isso estaria implícito no segundo ponto, independentemente do sexo da pessoa. Simplesmente, parecia algo discriminatório sem sentido. Hoje à tarde, apanhámos una notícia na Sic Notícias em que se falava justamente disso!🙂 E disseram que tinha sido, realmente, um bocado por preconceito, mas anunciaram este grupo passará a não ser excluído doravante. No entanto, os inquéritos continuam com o mesmo texto, embora não saiba se a política mudou ou não.

Quando lá estávamos reparámos nuns posters que referiam o dia 27 de Março como Dia Nacional do Dador de Sangue. Eheheh, foi quase um “bull’s eye“!😉

VÃO DAR SANGUE!!😀

egas moniz

3 Comments »

  1. spca said,

    Olá.

    É possível que a discriminação aos “gays” tenha tido alguma razão médica, já que em termos de transmissão de SIDA e outras doenças venéreas o sexo anal é de longe o mais perigoso. Isto porque implica ferir a mucosa anal, pondo assim os agentes infecciosos existentes no esperma (ex. vírus da SIDA) em contacto directo com o sangue do parceiro.
    Assim, em pessoas de igual promiscuidade e que façam sexo sem protecção, seria + provavel um “gay” ter sido contaminado com o vírus da SIDA do que um heterossexual. E uma lésbica (não bissexual) igualmente promíscua seria a menos provável de todas de ter recebido SIDA por via sexual.
    Da mesma forma, em igualdade de promiscuidade e falta de uso de preservativo, uma mulher heterossexual teria + probabilidade de estar infectada com SIDA do que um homem heterossexual pois a quantidade de vírus presentes no sémen é bastante superior à presente nas secreções vaginais.

  2. Ana said,

    Oi!🙂

    Sim, eu sabia da maior susceptibilidade em apanhar o vírus devido à “mecânica” da coisa. Mas assumi que o segundo ponto de exclusão (“múltiplos parceiros sexuais”) servisse para excluir quer heterossexuais quer homossexuais com maior risco de infecção. Pode não ser a maioria, mas há-de haver pares homossexuais masculinos que levem uma vida monógama. Se nenhum dos dois estiver infectado, porque quereremos abdicar da dádiva de sangue deles, mas não de outro par monógamo, como eu e o meu namorado? A promiscuidade não serve de filtro pois não há grandes diferenças nesse aspecto entre pares homo- e heterossexuais… Ainda mais, sabe-se que o “alastramento” da SIDA está a ser feito maioritariamente “via heterossexual”…

    Talvez aquilo fizesse mais sentido no início da epidemia, mas há muito que deixou de fazer, constituindo-se apenas numa medida discriminatória (pela negativa) de um sector da população. É um bocado estúpido andar a fazer campanhas a pedir sangue e depois bater com a porta na cara de pessoas que se oferecem…

  3. spca said,

    Oi.

    Repara na minha ressalva: “em igualdade de promiscuidade e falta de preservativo”.

    Muito sinceramente não acho que os “gays” sejam mais promíscuos do que os homens heterossexuais. não conheço muitos, mas dos que conheço, 2 são provavelmente um casal tão estável como outro qualquer, e conheço outros 2 que me parecem tão promíscuos (ou não) como qualquer outro homem.
    Simplesmente a probabilidade de contágio do vírus da SIDA é muito maior em sexo anal do que em sexo vaginal.
    Sei lá, se fores homem e tiveres relações sexuais não protegidas com uma mulher infectada com SIDA tens uma probabilidade de contágio de 2% (valores inventados só para ilustrar o que quero dizer), se fores mulher e tiveres relações vaginais com um homem com SIDA tens uma probabilidade de contágio de 5%, se fores “gay” e tiveres contacto com outro “gay” com SIDA (ou fores toxicodependente e partilhares seringas infectadas) a probabilidade de transmissão será talvez uns 90%, pois o vírus entra directamente no sangue. Se fores lésbica, a probabilidade de transmissão será talvez de 1% (repito, valores inventados só para ilustrar o que quero dizer).
    Claro que se fores homem heterossexual e tiveres muitas relações vaginais não protegidas com mulheres com SIDA, muito provavelmente terás apanhado a doença. Mas é pouco provavel que a apanhes com apenas uma. Mas se fores “gay” se calhar basta uma única relação não protegida com outro “gay” com SIDA.

    Eu sou contra discriminações, mas creio que no caso dos serviços de colheita de sangue a prioridade deve ser dada aos potenciais receptores de sangue, e não aos dadores. E repara que não são só “gays” a ser discriminados. Além da questão sexual, também não pode dar sangue quem faça acupunctura, por exemplo (ou pelo menos não podia). Ou quem tenha ido para África há menos de 1 ano (há algum tempo, 3 anos), embora aqui a razão de tanto tempo de espera seja o despiste de doenças como a malária.

    Provavelmente a razão do levantamento da proibição “anti-gay” tem a ver + com o surgimento de meios de diagnóstico + fiáveis que permitam detectar o vírus da SIDA em estágios onde antes essa detecção não era pelo menos 100% fiável – principalmente no início da infecção. E, no caso dos “gays”, também provavelmente o facto de a respectiva comunidade ter genericamente tomado cuidado a nível do uso de preservativo e por isso ter deixado de ser um grupo de risco – ao contrário de muitos heterossexuais.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: