September 22, 2006

De malas aviadas

Posted in up close & personal at 10:39 am by Ana

Pois é, vou mudar de casa outra vez. 🙂 Este será, em princípio, o meu último post aqui no wordpress.com. O Bruno reformulou o nosso site e instalou o WordPress (o Drupal era overkill para o que precisamos). Agora estamos em azulebanana.com (ou .net), e continuamos lá as nossas identidades de sempre na web – ‘anabananasplit‘ e ‘bluey‘. Os blogs ficam, assim, separados. Mas na mesma casa. 🙂

Os posts que escrevi aqui foram importados para o outro site, por isso o blog terá continuidade. 🙂 No entanto, perdem-se os comentários, que não é possível importar. Mas não vou apagar o anabananasplit.wordpress.com, por isso estarão sempre disponíveis enquanto houver o wordpress. 😉

Ainda não arrumei a casa (transferir os links, arrumar as categorias e assim, mexer no aspecto do site,…), mas fá-lo-ei nos próximos dias, eventualmente.

Hope to see you all at my new spot! 😉

September 17, 2006

Passeio domingueiro

Posted in up close & personal at 8:09 am by Ana

Daqui a bocado vou de bicicleta para Oeiras com o Bruno e com a minha irmã (empresto-lhe a que ganhei na Lisboa Bike Tour), vamos passear na Marginal Sem Carros. Talvez compremos uma Pizza na Telepizza de Santo Amaro e almocemos no Jardim da Quinta dos Sete Castelos. Depois podemos ficar ali a apanhar sol e a ler as revistas do jornal Expresso e do Sol. 😉

É um bom plano. Vamos ver se se concretiza. 🙂

Estou um bocado dorida, ontem andei em limpezas. Finalmente despachei a tenda (que veio um bocado enlameada) e a mochila do campismo. Lavei a nossa casa-de-banho (detesto lavar casas-de-banho!), o escritório também levou uma volta valente e o meu quarto também está quase arrumado, falta só mais umas tralhas. So, i’m almost getting all my stuff done so i can start having my other stuff done. 😉

Ainda me falta tratar e uploadar alguns videos da viagem e da Lisboa Bike Tour, e blogar sobre a viagem! (Qq dia passa o timing e acabo por não escrever nada…)

But, anyway, amanhã tenho MESMO que começar a trabalhar no relatório de estágio. Estou a planear ir para a FCT (a nova biblioteca já abriu!) fazê-lo, durante as próximas 4 semanas. Pensei em ir de bicicleta, mas o preço do bilhete que me fazem pagar por ela no barco é um abuso… 😦 Logo se vê.

September 15, 2006

Aniversário esquecido

Posted in up close & personal at 1:29 pm by Ana

Apercebi-me que fez no passado dia 3 de Setembro (último dia da Eurobike!) 1 ano que comecei a blogar! 🙂 No dia 10 de Março de 2006 despedi-me definitivamente do Spaces, onde fiquei durante 6 meses, e passei para este endereço, com/no WordPress, onde estou também há 6 meses. Tenho uma outra casa à espera, já habitada e tudo, mas nunca mais faço a mudança. Tenho que set my mind to it e pegar nas trouxas brevemente. Mas tenho gostado do WordPress e vai custar-me mudar de spot. Mas é a minha casa, e é sempre melhor estar no nosso turf. 😉

September 14, 2006

A Marcha dos Pinguins (featuring a banana!)

Posted in featured on Flickr!, imprensa, movimentos, up close & personal at 10:50 pm by Ana

A Marcha dos Pinguins - Parte 1A Marcha dos Pinguins - Parte 2A Marcha dos Pinguins - Parte 3A Marcha dos Pinguins - Parte 4A Marcha dos Pinguins - Parte 5

Eu sou a gaja (sim, só aparece uma) do PC com as entranhas em tom de azul (sugestão do Bruno, claro), e com alguns CDs de UBUNTU “casualmente” em display, eheheh! 😛

Achei o título muito giro. 😉 E o artigo também está fixe. É bom ver que estas questões começam a ter alguma visibilidade nos suportes media tradicionais. Claro que há uma míriade de assuntos relacionados que passam completamente ao lado da esmagadora maioria dos portugueses, como as patentes (de software ou outras, como as da biotecnologia) e as questões e as polémicas do copyright e do fair use (DRM e demais chulices).

Fiquei surpresa ao saber que a ANSOL só tem 50 sócios. Then again, acho que o Bruno (um deles) já me tinha referido isso há tempos. Tenho que me tornar sócia também para aumentar as fileiras oficiais. 🙂 Talvez com mais gente consigam assinalar decentemente o Software Freedom Day, pelo menos algo mais que organizar uma almoçarada e distribuir uns CDs… :-/

September 12, 2006

O princípio do resto da minha vida

Posted in empreendedorismo, up close & personal at 7:04 pm by Ana

Hoje fiz a coisa mais autónoma, de maior responsabilidade e mais importante da minha vida (logo a seguir ao começar a namorar com o Bruno, claro).

Algo que espero me venha a permitir:

  • fazer algo que verdadeiramente me entusiasma e me dá prazer
  • investir o meu tempo, trabalho e empenho numa causa social em que acredito e num projecto com retorno visível
  • alcançar a minha independência económica
  • ter poder para fazer as coisas à minha maneira e aplicar as minhas ideias, criatividade e valores
  • ser autónoma, gerir o meu tempo e os meus projectos, trabalhar onde, quando e com quem quero
  • não desempenhar funções monótonas ad eternum, viajar, ver lugares e ideias novas, organizar coisas, estar ao ar livre

Hoje, criei a minha primeira empresa. Agora eu e o Bruno já nos podemos tratar por “ei, sócio!”, lol!

Fomos tratar de tudo através da Empresa na Hora num Centro de Formalidades de Empresas em Lisboa e o processo demorou apenas 3 horas (embora a senhora tenha dito que esta semana têm tido menos afluência que o normal). Não tivémos que escolher um nome da lista porque já tinhamos pedido (online) (e visto aprovado) o certificado de admissibilidade para o nome e objecto social da empresa. Foi tudo rápido e ficou tudo tratado. O que falta pode-se fazer online. Hurray para o Simplex! 🙂 Claro que enquanto esperávamos espalhámos mais uns CDs do UBUNTU, eheheheh! 😉

CDs do UBUNTU no CFE da Bordalo Pinheiro

Temos imensas ideias e projectos a que nos gostariamos de dedicar, mas vamos fazer isto com muita calma e ponderação. Não temos pressas, isto está a começar ainda e por uns tempos será apenas uma actividade paralela secundária. No início tinhamos pensado nisto simplesmente para ser sempre uma actividade paralela, mas a ideia cresceu e agora temos sonhos maiores. Não estamos a prever (nem a tentar :-P) enriquecer à custa disto, mas se nos pagar as contas e nos der mais gozo aos nossos dias valerá sempre a pena. 🙂 Cada vez tenho mais noção da importância de ter um trabalho adequado a nós e que nos satisfaça. Passamos a maior parte do nosso tempo e da nossa vida a trabalhar. É bom que seja em algo em que acreditemos, que nos dê prazer fazer, e onde vejamos o nosso esforço dar frutos palpáveis e ser reconhecido.

Há pessoas que podem passar bem com um trabalho de que não gostam, desde que o que está à volta (família, lazer, hobbies, etc) preencha o vazio e compense o resto. Eu não sou assim. Eu sou muito work-oriented. Os meus interesses são muito “utilitários”. Eu preciso de estar a fazer coisas de algum modo úteis para alguma coisa. É isso que me dá gozo, que me realiza. “Construir” algo. Este blog é a manifestação mais óbvia disto. Os meus posts são sempre com tendências informativas. O número de posts mais pessoais e sobre divagações mais filosóficas (que adoro escrever também) são mais raros. Aliás, cada vez mais raros, mesmo! Nota-se isso na transição do blog no Spaces para este. Muitas vezes sinto falta de escrever sobre as minhas teorias, emoções e impressões mais pessoais do mundo e das coisas. Mas geralmente essa escrita exige-me mais tempo e mais “cabeça”, algo que não abunda ao longo da semana de trabalho… 😦

Estou mesmo entusiamada com este projecto! É o melhor 3 em 1: auto-sustentar-me economicamente + trabalhar numa paixão + poder investir o meu tempo em algo que realmente ajuda a mudar o mundo! 😀 Querem melhor rentabilidade do tempo de cada um?

Acho que nunca estive tão contente e tão entusiasmada com um projecto, e simultaneamente tão ansiosa e assustada. Tenho medo de não ser capaz de resolver os problemas, de levar as coisas a bom-porto, de encontrar os filhos-da-puta deste mundo e ser enganada, abusada ou roubada, de not deliver.

No entanto, apesar dos receios, sinto que é isto que eu quero fazer, que é isto que eu tenho que fazer. Problemas tenho-os tido e resolvi-os, tenho superado as fases más, os contratempos, o desânimo, o desalento, os imbecis e os sacanas (categorias às vezes overlapping…) com quem tive que lidar e que me lixaram a vida e o juízo. Fiz (bom, estou quase, espero!) esta porcaria de curso até ao fim ao longo de muitos anos de solidão num local e com pessoas a que nunca senti the feeling of belonging. E fiz tudo so-zi-nha. Estudei e trabalhei por minha conta, e não tive abébias de colegas, nem nunca fui infiel aos meus princípios e aos meus valores. Conseguir isso, ficar com uma nota minimamente razoável e ainda não ter ido parar ao sofá do psiquiatra ou à ala dos malucos num hospital, já é um grande feito para mim. 😛

Talvez a idade e o acumular de experiências ainda sirvam para alguma coisa além das rugas. Tenho que aprender a confiar mais em mim, e nas minhas características mais marcadas, pois têm-me valido bem até agora. Felizmente tenho um namorado 7 estrelas que me dá injecções de confiança regulares. 😉

Tenho, finalmente, pela frente um caminho (ou pelo menos uma direcção) que eu escolhi totalmente e que me entusiasma, e tenho ao lado a pessoa certa para o percorrer comigo. Eu adoro viagens, e estou na melhor em paisagem e companhia. 🙂

At least today, life looks good. 🙂

September 11, 2006

A vida é uma montanha russa com algumas partes flat

Posted in eventos & Cia, movimentos, up close & personal at 10:28 pm by Ana

Por vezes a minha vida anda um aborrecimento, nada acontece, é uma seca. De repente, quando aparece uma oportunidade, um projecto, um evento, é tudo ao mesmo tempo.

A viagem, e agora o regresso com montes de cenas pra fazer. Coisas da casa, coisas do carro, coisas da escola, coisas de projectos pessoais e profissionais,… Logo na 6ªf sou recrutada para uma entrevista para um artigo sobre sofware livre numa revista. 🙂 O pessoal ainda pensa que eu sou uma geek. 😛 A propósito, dia 16 é o Software Freedom Day! Cá em Portugal, nomeadamente Lisboa, o programa das festas parece-me muito fraco… Falta aí umas LIPs (Linux Instalation Party) e cenas do género! Amanhã vem cá o Eng. Rui Milagre, do projecto EcoCasa, e na 6ªf há uma sessão de apresentação do Relatório de Progresso do programa EcoFamílias!

No dia 17 é o Dia Sem Carros e vamos pedalar para a Marginal!! 🙂 No dia 20 há uma conferência do ciclo “A Ciência e a Cidade”, na Gulbenkian. De 29/09 a 01/10 quero ir ao fim-de-semana aberto em Tamera!

E amanhã é um dia muuuuito importante para mim e para o Bruno… 🙂 Amanhã blogo mais. I hope! 😉

September 9, 2006

I’m back in town

Posted in up close & personal at 7:17 pm by Ana

Já voltámos, sãos e salvos!

Não posso dizer que tive saudades, e muito menos que estou contente por estar de volta a casa. Se pudesse nunca teria voltado de Friedrichshafen! Chegámos ontem bem cedinho de Madrid e andámos logo dentro do carro a tratar de coisas aqui e ali, metidos no trânsito (que belas boas-vindas é a 2ª circular para quem aterra no nosso país…), debaixo de um sol tórrido e no meio de paisagens absolutamente deprimentes, secas, feias, áridas, senseless.

O Bruno diz que a viagem lhe fez bem na medida em que se sente menos mal ao viver aqui, porque sabe que é possível as coisas serem diferentes, mais lógicas, mais inteligentes. Para ele, funcionou como uma injecção de esperança. Eu tenho uma interpretação totalmente oposta. Ainda fiquei a sentir-me pior, mais triste, mais revoltada. Porque agora sei (porque estive lá) que é possível as coisas serem feitas de outro modo, que é possível viver num sítio agradável, mais saudável, mais justo, mais bonito. E não percebo porque cá as pessoas têm que fazer tudo assim: áspero, hostil, feio. Não há desculpa para isto. Sinto que devo sair daqui, porque o que falta não são os meios, nem a informação, nem o dinheiro. É o espírito. E isso não se muda por decreto, por imposição da UE, ou por injecções de capital.

Tirámos mais de 3 GB de fotos e videos de toda a viagem. 😀 Agora ainda estamos a ressacar, e temos milhões de coisas para fazer, entre arrumar a tralha da viagem (lavar tenda, saco-cama, roupa suja acumulada, mochilas,…), preparar o trabalho que aí vem (relatório do estágio pra mim e ano lectivo pra ele), começar a encaminhar uns projectos em incubação, filtrar, tratar, uploadar as melhores fotos e videos da viagem, blogar!, e preparar alguns eventos para agora, nomeadamente amanhã a Lisboa Bike Tour (que parece que vai ser uma banhada porque afinal não vamos atravessar o rio Tejo, só o final da ponte!!) e no dia 17 os passeios de bicicleta integrados na Semana da Mobilidade Europeia (eu quero ir para a Marginal Sem Carros!!).

Logo ontem fui mudar os 4 pneus do meu carro e larguei logo ali mais de 200 €! Agora tenho que o voltar a levar à inspecção, a ver se agora passa… Estou farta de depender do carro. É um chupador de dinheiro, gasto balúrdios em seguro + revisões + inspecções e reinspecções + oficina + portagens + gasóleo + lavagens. Esta vida sedentária sucks! Nestes 10 dias lá fora acho que perdi 1 kg e tal, só por andar a pé para todo o lado, e a toda a hora (while enjoying it!), mesmo comendo junk food way too many times…

Ai que saudades do lago Konstanz!… :-/

By the lake

Logo que dê trato das fotos e videos e conto aqui um bocado da experiência. 😉

August 29, 2006

Leis de Murphy

Posted in up close & personal at 8:58 am by Ana

Tenho duas palavras pra vocês, meus amigos: fuso horário. Isso mesmo, fuso horário.

Perdemos um aviâo em Madrid, em escala para Zurique. Estupidamente. Coisa de newbies. Claro que a Iberia nâo ajuda…

E na melhor prova das leis de Murphy, as bagagens foram à vida. A minha mochila, a do Bruno, e o saco da tenda.

Chegar a Zurique às tantas, a um sítio desconhecido, de noite, com tempo frio e chuvoso. E eu de saia e manga curta. E sem bagagem!! E os precos aqui? Realmente esta é mesmo uma cidade cara…

Queria ter blogado antes da viagem mas nao deu. Mais tarde espero conseguir escrever mais calmamente.

Viémos à Eurobike, em Friedrichshafen, na Alemanha (relativamente perto daqui).

Há bicicletas por todo o lado!! 😀

Até breve, espero! 

August 15, 2006

Home alone

Posted in up close & personal at 1:23 pm by Ana

Os meus pais e os meus irmãos foram para o Algarve na 6ªf. Vão lá estar esta semana, em casa da minha avó, em férias de praia e “tourneés” pelas casas dos familiares todos: primos, tios, avós, sobrinhos, etc, etc. Eu não fui porque tenho coisas por cá a tratar (mais pormenores daqui a uns dias ou semanas ;-)), e porque tenho o relatório de estágio para fazer e queria começá-lo ainda em Agosto. Além disso, Algarve em Agosto é demasiado frenético pra mim. Muitos carros, muito calor, muita gente, muitas filas, muita confusão, pouco sossego. Está lá quase Portugal inteiro! 😛 Lá para Setembro é que dou lá um salto para ver a família.

No sábado acordei tarde, fiz umas limpezas na casa e pouco mais. No domingo também não fiz nada de especial, mas ao fim da tarde fui andar de bicicleta com o Bruno para a zona da Fábrica da Pólvora. Já não andava há umas semanas, estava com saudades. 🙂 Ontem à tarde fomos à praia para Sintra, mas ficámos muito pouco tempo porque o tempo estava esquisito, enevoado, vento, frio. 😦 Voltámos e ficámos tipo couch-potatoes a ver TV. Bom, eu vi, ele estava a dormir. 😛 Vi um programa interessante da Oprah, a propósito do filme Crash. Com base no filme discutiram (ela, o elenco e pessoas do público) algumas coisas relacionadas com os preconceitos raciais e afins, que é um tema que me interessa sempre.

Estou sozinha em casa e adoro. 😛 A paz e o sossego, não ter ninguém a sujar e a desarrumar tudo constantemente (sem limpar nem arrumar a seguir), ter a TV só pra mim, o PC só pra mim. Não ter que dizer vou aqui ou vou ali. Preparar uma refeição e ela dar para umas 3 vezes (às vezes é monótono, sim), não perder muito tempo na cozinha, e gostar de lá estar porque, for once!, ela está toda arrumadinha e limpinha. 😛 Era tão bom ter a minha própria casa… Esse dia parece tão distante. 😦

Hoje queria ir à praia outra vez, mas parece que o tempo está contra mim. Anda uma pessoa a pagar balúrdios e a sofrer horrores por uma depilação a cera (que não dura nada) para ir apanhar sol em público e depois o clima lixa-nos o esquema todo, pá. Não há justiça. 😛 Bom, pelo menos assim tenho dormido bem, sem necessidade de ligar a ventoinha, sem cozer na minha própria casa. 🙂

Hoje finalmente, ataquei os quase 200 posts (!) que tinha pendentes (por deixar acumular…) nos feeds do Treehugger. O Boingboing também já o despachei entretanto. Aquele pessoal abusa, pá. São dezenas de posts por dia! How can i keep up with that?!… 😛 Agora só falta livrar-me das 500 tabs abertas no Firefox…

August 5, 2006

Frustração

Posted in up close & personal at 4:46 pm by Ana

Hoje fui ver como a nota do estágio me poderia influenciar a nota final. Até aqui fiz sempre as contas com a fórmula antiga, que usava os créditos das cadeiras e a respectiva ponderação, até porque quando escolhi o regime de transição em 2004 os ECTS das cadeiras estavam sempre a mudar…

Hoje fiquei muito contente quando vi que se conseguisse um 18 no estágio dava para ficar com 15 de nota final. Claro que as probabilidades de ter um 18 são remotas, mas uma pessoa tem que sonhar um bocadinho às vezes. 😛 Entretanto lembrei-me que o cálculo podia ter mudado por causa de Bolonha. Fui ao CLIP e agora já aparece a média aritmética e a ponderada. Fui actualizar a minha folha de cálculo com os valores dos ECTS e lá refiz as contas. Nem que tenha um 20 acabo com 15… Bolas. Tanto trabalho, tanto tempo, para fazer 36 cadeiras + este estágio. E no fim, fico com uma nota merdosa, já me esqueci da maior parte das coisas que aprendi e a minha vida não ficou melhor por todo este sacrifício.

Maldita hora em que deixei as professoras de Ed. Física de de Físico-Química convencerem-me (embora eu estivesse muito dividida) a ficar naquela escola (e no agrupamento 1) em vez de seguir para artes e mudar de escola. Podia ser agora uma arquitecta com especialização em construção sustentável! Ou arquitecta de interiores ou designer de equipamento.

Sabiam que um projecto de arquitectura de interiores para um café-pastelaria-bar pode custar uns 5500 €?

Sabiam que não é “exigido por lei” que um estabelecimento destes, construído/montado agora tenha as infraestruturas preparadas para pessoas em cadeiras de rodas, nomeadamente que tenha um WC adequado? E as pessoas acham normal!!

Sabiam que fica caríssimo ter uma geladaria? Os aparelhos normais dão muitos problemas técnicos e a qualidade é má, cria uma película de gelo por cima dos gelados, por exemplo. Um aparelho mesmo bom, eficaz, custa uns 3000 contos! Um exemplo é o da Stuppendo, no Oeiras Parque.

E pelos vistos não se pode tornar um sítio destes mais eficaz energeticamente colocando uns vidros duplos porque os vidros para estabelecimentos públicos têm que ser daqueles como os dos carros, que se se partirem ficam aos bocadinhos para não ferir as pessoas…

Next page